Ter um animal de estimação envolve muita responsabilidade. Por isso, é fundamental que haja um planejamento e que o futuro tutor realmente esteja preparado para as exigências trazidas com essa decisão.

Muita gente acredita que, ao adotar um animal de estimação, não terão preocupações e que cuidar de um animal é tarefas simples. 

De fato, cuidar de um animal não é tão complexo quanto cuidar de uma criança, mas não é qualquer tarefa.

Trata-se de uma vida que precisa de alguns cuidados básicos para viver uma vida saudável. Inclusive, quando esses cuidados básicos não são realizados, a saúde do tutor e de qualquer pessoa que viva com eles também pode ser prejudicada.

Então, o principal conceito é de que o animal de estimação vem para trazer alegria e também para ser uma companhia. Só que para que tudo flua bem, é importante ter responsabilidade, pois nem tudo “são flores”, como dizem por aí.

Exatamente por saber que esses animais fofos despertam em muita gente o desejo de adoção, fizemos este artigo para esclarecer alguns pontos, antes de adotar um animal. 

Assim, a adoção acontece de forma mais consciente, trazendo benefícios para o pet e seu novo dono.

Adoção responsável é importante

É muito comum ver as pessoas encantadas ao passarem por uma feira de adoção de alguma ONG. Mas, para evitar atos impensados, essas ONGs entregam aos candidatos à adoção um questionário. 

Dentre as principais questões estão:

  • Presença de alergia na família;
  • Unanimidade quanto à adoção;
  • Quem cuidará do animal em caso de ausência do tutor;
  • Presença de telas no imóvel.

Esse questionário tem como objetivo avaliar se o candidato está realmente apto a levar o animal para casa. 

Esse cuidado minimiza as chances de devolução ou até mesmo que o animal seja abandonado novamente no futuro.

Além dessas, muitas outras perguntas são respondidas, como de o candidato tem condições de pagar por consultas veterinárias para garantir a saúde e qualidade de vida do pet, por exemplo.

O candidato precisa ser maior de idade, apresentar documentos originais e ainda assinar um termo de responsabilidade. Com este termo, ele se compromete a cuidar bem do animal, assumindo uma responsabilidade séria.

Algumas pessoas dizem que essas exigências são um exagero, mas não são. As ONGs sabem que muitos desses animais foram recolhidos de uma situação de abandono. 

Para estarem na feirinha, esses animais foram tratados, cuidados e, na maioria dos casos, castrados.

Esses cuidados geram custo para o protetor ou para a ONG, o que ressalta a importância de entregar os animais a pessoas que realmente se comprometam em cuidar bem deles.

Portanto, se você, que está lendo este artigo, estiver considerando levar um novo membro para a família, é necessário que você se atente a alguns pontos.

No que pensar antes de adotar um animal?

Existem muitas questões e exigências ao adotar um animal. Não basta apenas levá-lo para casa e pronto. Em vista do questionário que as ONGs exigem que o novo proprietário responda, pode-se entender que ele precisa pensar em diversos fatores, como:

Segurança da residência

Achar um animal fofo e querê-lo é algo que acontece com todo mundo. Mas, não basta apenas preparar o coração e os outros moradores da casa, é necessário preparar a casa também.

Muita gente costuma pensar que o único cuidado é com banho e tosa de animais, mas existem outros fatores e a segurança é um deles.

Até que o novo morador se acostume com o seu novo lar, é preciso que este seja seguro e sem possibilidades de fuga. Nas casas, muros e portões precisam ser seguros o suficiente para que o animal não escape.

Quando isso acontece, além da possibilidade de ele se perder, pode sofrer algum acidente, como um atropelamento, por exemplo.

Nos apartamentos, é indispensável a presença de telas protetoras, principalmente quando o animal é escolhido é um gato. E é importante ressaltar que todas as janelas, incluindo sacadas, devem ser teladas.

Em casos de filhotes de cães, é fundamental verificar se ele não passa em vãos de grades de sacadas, para evitar uma tragédia.

Verificar as despesas

Um animal traz despesas, principalmente quando ele tem alguma restrição alimentar e precisar de comida natural para cachorro. Além disso, os animais precisam de vacina e visitas ao veterinário.

É comum que muitas pessoas se deixem levar pela emoção e não pensem em todos esses detalhes. 

Além disso, animais são seres vivos que também podem adoecer, exigindo que seus tutores arquem com suas despesas, como consultas, exames e até cirurgias.

Dessa forma, uma das principais recomendações para quem pretende adotar um animal é conferir o seu orçamento.

Verificar existência de alergia

Pelos de animais, principalmente de gatos, podem trazer diversas alergias para as pessoas. 

Isso dificulta a convivência, podendo prejudicar o quadro alérgico e a vida do pobre animal, que acabará sendo devolvido por causa disso.

Dessa forma, é importante procurar por um médico para verificar todas as questões de saúde, antes de passar na feirinha e buscar um amigo.

Tempo

Um dos maiores problemas das pessoas hoje em dia é encontrar tempo para qualquer outra coisa que não seja trabalho, estudos, filhos, e os pets vão ficando para trás.

Mesmo que o tutor tenha dinheiro para tosa e banho nos melhores pet shops, uma casa enorme com muito lazer e espaço para brincadeiras e banho de sol, ele precisa ter tempo.

Ele precisa ter um momento para passear com o animal, principalmente se for um cachorro. 

Isso porque é fundamental para a saúde física e psicológica do pet que ele tenha contato com outros animais.

Isso reforça a importância de manter uma rotina de passeios, mesmo que seja uma rápida volta no quarteirão. Isso ajuda o cão a fazer suas necessidades e evita problemas como a obesidade.

Ter higiene

Ter um animal de estimação requer muitos cuidados com a higiene, não apenas procurar um veterinário popular. E não estamos falando apenas de recolher fezes e limpar urina.

As fezes e a urina são inevitáveis e existem muitas maneiras de lidar com elas na hora de limpar. Existem produtos que ele eliminam completamente o odor e desinfetam o ambiente. Para quem mora em apartamento, usar tapete higiênico é uma excelente ideia.

Também é importante ter higiene com os pertences do animal, lavando as vasilhas de ração e água toda semana e higienizando casinhas e caminhas pelo menos uma vez ao mês.

Os banhos podem ser quinzenais, mas é preciso evitar que cachorros subam na cama ou no sofá. 

Isso porque, em suas patas e salivas, e também logo após defecarem, esses animais trazem algumas bactérias que podem causar um verdadeiro transtorno.

Um exemplo disso é a giárdia, um protozoário difícil de tratar e que pode ser transmitido pelos animais. 

Para evitar esses problemas, é aconselhável procurar uma emergência veterinária 24 horas, caso o animal vomite ou tenha diarreia.   

Se atentar aos cuidados necessários

Assim como nós, os animais também envelhecem e passam a precisar de mais cuidados. 

Ao adotar o animal, verifique com a ONG se ele já é castrado, caso não seja, é importante realizar esse procedimento, principalmente em fêmeas e felinos.

A castração evita diversos problemas de saúde e deixa o animal mais tranquilo. No caso dos felino, evita a procriação, principalmente, se você não pretende prender o seu gato. 

A castração evita que ele saia à noite, que se envolva em brigas e que as fêmeas pequem crias.

Outro fato é que, ao envelhecer, é comum que os animais precisem de oftalmologista de cachorro

A perda de visão pode ser muito difícil para os animais, mesmo no caso dos cães que podem contar com o olfato.

Por isso, para evitar este sofrimento, é importante se certificar de que você poderá custear esse tipo de tratamento, caso o animal precise.

Esta necessidade é muito comum na velhice, por isso, também é possível encontrar oftalmologista para gatos.

Ter um animal de estimação em casa é muito legal e traz benefícios para todos os tipos de família, desde pessoas solteiras até casais de idosos. Eles são companheiros e gostam de estar com seus donos a todo momento.

E para desfrutar dessa companhia tão pura e agradável, é importante cuidar muito bem do novo amigo e, principalmente, estar pronto para recebê-lo.

Por isso, antes de adotar siga as nossas dicas e converse muito bem como todas as pessoas que convivem com você. 

Isso permitirá que você esteja preparado e vai garantir uma experiência incrível para você e seu novo companheiro.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.